• kacque

Já ouviu falar em Biblioterapia?

Olá, além de dar uma dica de leitura, quero falar um pouco sobre a minha nova paixão e objeto de estudo. A Biblioterapia. Na verdade é um termo novo, usado para um conceito antigo, o de manter o bem estar das pessoas através das histórias. Sabe-se que há muito isso é aplicado, principalmente entre os povos mais antigos e muito antes da escrita, que faziam uso da palavra e dos contos orais como uma maneira de explicar fenômenos meteorológicos, manter costumes e compreender a sociedade. Hoje, a Biblioterapia é aplicada até em consultórios (clínica), ou em grupos independentes, como os que fomentamos aqui na Casa, que não tem a intenção de curar, mas de dar uma condição de “melhor ver uma situação”. O saber ouvir e saber identificar na fala do outro uma visão diferenciada sobre determinada aflição da vida é um alento e é o que pretendemos realizar aqui. Sem taxar, trazer os problemas à roda, ou expor sentimentos, os encontros de leitura fazem com que individualmente, as pessoas reflitam e tirem suas próprias conclusões. Esse livro que quero indicar hoje é uma confirmação que estamos no caminho certo. E continuaremos caminhando...

No livro “A literatura como remédio”, o autor e professor de história Dante Galian conta a sua experiência frente a um Laboratório de Leitura, primeiramente na Escola de Medicina na USP e que depois se espalhou para outros âmbitos, tanto em instituições educacionais, quanto no mundo corporativo, além de grupos domiciliares. O objetivo dos encontros é o da leitura compartilhada, baseada nos clássicos. No livro o autor cita Italo Calvino ao mencionar que os clássicos trazem em sua narrativa problemas vividos por todo ser humano, o que causa um reconhecimento imediato entre o leitor e o que está sendo posto na leitura, permitindo assim uma reflexão da situação e das próprias atitudes, reavaliando sentimentos, emoções e comportamentos. Além de toda a explicação sobre o funcionamento do projeto, que foi inclusive vencedor de dois prêmios, o livro traz depoimentos de participantes que contam como os laboratórios mudaram suas vidas e auxiliaram em seu crescimento pessoal. Eu me identifiquei muito com a leitura, pois o autor em todo o momento, reafirma o que penso sobre literatura e o que acredito quanto ao seu poder transformador na vida do ser humano. “A literatura como remédio” é um grande inspirador para mediadores de leitura, professores ou pessoas que pensam que a leitura pode auxiliar no processo evolutivo do indivíduo, principalmente quando se trata do encontro e do compartilhamento de experiências em grupos.


Quer saber mais sobre nossos projetos e encontros? É só dar uma olhada no site, ou entrar em contato com a gente!


Jacqueline Carteri

33 visualizações1 comentário

(41) 3031-5355

Rua Julieta Vidal Ozório, 413 - Centro, Araucária - PR, 83702-060, Brazil 
CNPJ 29.801.135/0001-38
F D D Pesquisa e Produção Artística Ltda

©2019 by Casa Eliseu Voronkoff.