Parabéns aos Trabalhadores e Trabalhadoras da Cultura


Não sabemos quantos somos na cidade de Araucária, pois como não temos políticas públicas para o setor também não temos indicadores. Em todo o país se discute medidas para os trabalhadores da cultura que foram os primeiros e mais afetados pela pandemia, Araucária segue como se eles não existissem. Legislação para cobrar regularização dos espaços para apresentações artísticas existe, para garantir a subsistência da categoria, não. Claro que na mentalidade de muitos somos vagabundos que apenas se divertem, pois desconhecem quanto de nossas horas são dedicadas ao estudo, quanto de nosso dinheiro é investido em equipamentos e aprimoramento técnico. É passada a hora de compreendermos a importância dessa área e a necessidade de uma política séria, pois os impostos nos são cobrados da mesma forma que de qualquer outro profissional. Quantos músicos, fotógrafos, instrutores de cursos livres estão com suas atividades paralisadas em sem expectativa de retorno? O que farão esses profissionais até que o vírus vá embora? É amador acreditar que a economia da cultura não contribui para o desenvolvimento econômico de um território, mas muito mais do que gerar dinheiro, gera também desenvolvimento humano.

Não estou falando sobre isso apenas porque somos um dos poucos espaços culturais particulares da cidade, nem para apenas criticar a desqualificação de agentes públicos para gerir o setor, mas principalmente para que nós, artistas retomemos a luta para que Araucária qualifique agentes públicos e coloque em funcionamento o Sistema Municipal de Cultura, o Fundo Municipal de Cultura e faça cumprir o que é lei.

Há uma movimentação no Governo Federal para que recursos do Fundo Nacional sejam destinados para "socorrer" os profissionais da cultura, mas e se o repasse for feito fundo a fundo? E se for necessária a criação de editais municipais para que os artistas possam acessar esses recursos? Nós ficaremos a ver navios.

Então convido meus colegas de profissão, que habitam a terra dos pinheirais, a refletirem se já não está na hora de começarmos a busca para que se regularize o que é nosso por direito. No mais quero parabenizá-los por terem sobrevivido até aqui, sem nada, só com e pelo amor que sentem pelo que produzem. Esse Dia dos Trabalhadores e Trabalhadoras é também para nós. Ainda tenho imensa esperança de ver nossos trabalhos conhecidos e reconhecidos. "Levanta guerreiro, estamos em guerra! É Tindiquera! É Tindiquera! É Tindiquera!" *

*Sempre Frente - Daniel Inckot e Buda Bong


Foto: Carlos Poly


Modelo: Fernando Vidal

38 visualizações

(41) 3031-5355

Rua Julieta Vidal Ozório, 413 - Centro, Araucária - PR, 83702-060, Brazil 
CNPJ 29.801.135/0001-38
F D D Pesquisa e Produção Artística Ltda

©2019 by Casa Eliseu Voronkoff.