top of page

Anjo


Um anjo amordaçado
Com suas asas amarradas
Não pode voar, não falar
Preso em uma caixa que não foi feita pra ele
Pressionado por forças externas
Sufocado por forças interiores 
Reprimido de todas as formas 
Sua beleza agora causa repulsa
Seus amores apenas feridas doloridas
No passado apenas memórias distantes e empoeiradas
No presente ficou o rancor e a solidão
Do futuro não faz a menor questão 
Qual o sentido de se ter razão se a razão já não tem o menor sentido?
Qual o preço de se ter valor se o valor quase não tem preço?
Coragem embrulhada em covardia
Justiça visivelmente injustiçada
A inteligência nas mãos sujas de ignorância 
Uma hora talvez alce voo novamente
Ou apenas definhe como todo o resto.

Este texto é de responsabilidade do autor/da autora.

40 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Amor Tóxico

Não consigo ficar um dia longe de você. Eu tento me distanciar mas a falta que você me faz esmaga meu peito, pensei que com você longe a irritação seria maior quando o que mais incomoda é a tristeza,

A Solidão do Eco

No outro extremo da mesma rua silenciosa vivia um velhinho chamado Sr. Artur. Ele era um homem simpático, com um sorriso acolhedor e olhos brilhantes, mas também carregava consigo um passado marcado p

O Eco da Solidão

Havia uma rua silenciosa na pequena cidade que, mesmo banhada pela luz do sol, parecia estar mergulhada em uma eterna penumbra. Era ali que Dona Elisa vivia, envelhecendo junto com a casa de paredes d

Comments


bottom of page