top of page

Vida?



Preenchido por um vazio tão sufocante

A vontade é de gritar, mas não se tem força nem para respirar

Sozinho e perdido, cheio de gente ao redor

Repleto de desejos tão distantes quanto o próprio sol

Fervendo de tanto ódio a ponto de transcender a leveza do ser

Raiva, tristeza e rancor já pesam mais que sua carne podre e cansada

Leves brisas de tranquilidade o mantêm em pé ou apenas deixam o pavio sempre flamejante

Uma bomba sem propósito, prestes a implodir

Vale mesmo a pena?



Este texto é de responsabilidade do autor/da autora.


29 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Amor Tóxico

Não consigo ficar um dia longe de você. Eu tento me distanciar mas a falta que você me faz esmaga meu peito, pensei que com você longe a irritação seria maior quando o que mais incomoda é a tristeza,

A Solidão do Eco

No outro extremo da mesma rua silenciosa vivia um velhinho chamado Sr. Artur. Ele era um homem simpático, com um sorriso acolhedor e olhos brilhantes, mas também carregava consigo um passado marcado p

O Eco da Solidão

Havia uma rua silenciosa na pequena cidade que, mesmo banhada pela luz do sol, parecia estar mergulhada em uma eterna penumbra. Era ali que Dona Elisa vivia, envelhecendo junto com a casa de paredes d

Comments


bottom of page